A VII Conferência Internacional provou que Colaborar faz toda a diferença

A VII Conferência Internacional provou que Colaborar faz toda a diferença

A Fundação Calouste Gulbenkian acolheu a VII Conferência Internacional sobre Colaboração e Governação Integrada para, em conjunto, pensarmos as “Melhores Relações para Melhor Serviço Público”. 
 
Os dois dias do evento permitiram refletir sobre o papel imprescindível que as relações desempenham na construção de pessoas e de sociedades mais participativas, dialogantes, cooperativas e inclusivas. Pelo evento, passaram mais de 400 participantes e no palco da Fundação Calouste Gulbenkian, estiveram 21 oradores (sete deles internacionais) que partilharam o seu conhecimento através de sete painéis, quatro workshops e dois conversatórios.
 
António Feijó, Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, Rui Marques, Diretor do IPAV - Instituto Padre António Vieira e Hugo Hilário, Presidente da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo foram os rostos que assinalaram o arranque do evento.
 
“Melhores relações para melhor serviço público”: Jody Hoffer Gittell e Neil Denton subiram ao palco para fazer os presentes refletir sobre a importância de construir relações dentro e fora do local de trabalho. Durante o painel “Escolas Relacionais - melhores relações no ecossistema educativo”, foi possível pensar sobre o papel indiscutível das escolas enquanto local responsável por criar relações. A Belen Blanco juntou-se António Castel-Branco, Presidente do Conselho de Escolas, Margarida Zoccoli, Investigadora no ICS e Rui Grilo, Diretor da Microsoft Education, numa conversa onde também foi abordada a importância da tecnologia na criação de relações. 
 
A Conferência também recebeu António Castro, presidente da Gaiurb, Fernando Mendes, Fundador Cowork Lisboa, Luís Loures, Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre, Paulo Morgado, do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território, Paula Corte Real, arquiteta da Fundação Calouste Gulbenkian e Teresa Heitor, Professora Universitária no Instituto Superior Técnico, para uma conversa sobre o papel dos espaços para a promoção de melhores relações.
Também houve tempo para pequenos grupos se reunirem no conversatório “Melhores Relações para Melhor Serviço Público na Área Social”.
 
Como definiria em três palavras o serviço público ideal? Foi a pergunta lançada aos participantes antes do arranque da VII Conferência.  Durante a tarde, as respostas foram partilhadas e debatidas no painel “Serviços Sociais centrados nas relações: como fazer melhor?".  Polly Mackenzie e Jacob Storch mostraram como “São as relações que mudam tudo”. Mais uma vez, os oradores destacaram a necessidade do reconhecimento do outro e pelo outro como ingredientes essenciais para o sucesso das relações.
 
Houve ainda tempo para escutar Ana Vasques, Presidente do Instituto da Segurança Social, Carlos Liz, Investigador na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e Elsa Castro, Vogal do Conselho Diretivo da AMA que debateram a “Transição Digital e Melhores Relações”. Já em “Melhores Relações para melhor serviço no Emprego e Formação”, formaram-se pequenos grupos para uma conversa sobre as implicações de melhores relações na área do emprego e formação profissional.
 
Mesmo que separados fisicamente, continuaram a construir-se ligações durante o segundo dia da Conferência. A manhã arrancou com dois workshops em formato online. Como conseguimos transformar as escolas em espaços mais relacionais? Belen Blanco, do Colegios Marianistas de Espanha, Joan Quintana e António Lozano, do Instituto Relacional de Barcelona, juntaram-se numa conversa sobre a escola e a educação relacional. Na sala em parelelo, Jacob Storch, da Aarhus University (Dinamarca), questionou “Como se constroem melhores sistemas para uma melhor sociedade?”. Para além de mencionar a importância da saúde mental e a colaboração entre as organizações de diferentes áreas, foram criados grupos de trabalho para o mapeamento e clarificação de relações de grupos de stakeholders.
 
A tarde foi dedicada a dois momentos de muitas aprendizagens e partilha de conhecimento entre os participantes e os oradores Jody Hoffer Gittell - da Brandeis University - e Neil Denton, responsável pelo Relationships Project.
Neil Denton trouxe para cima da mesa "Relationship-Centred Cities", num momento para se poder pensar como é que as cidades estão a fazer acontecer as relações. Jody Hoffer Gittell dinamizou o workshop "Building Relationships for Community Resilience", onde trouxe a debate o mapeamento relacional e a forma como construindo melhores relações entre serviços e pessoas dentro da comunidade, se pode avaliar o impacto que tem nos cidadãos e trabalhadores, construindo, assim, uma sociedade mais unida e resiliente.
 
A sétima edição da Conferência pode ser vista ou revista no canal de Youtube da Academia de Liderança Colaborativa, disponível no canal de Youtube: Playlist Conferência
 
Pode ainda recordar alguns dos melhores momentos do evento aqui: VII Conferência Internacional sobre Colaboração e Governação Integrada

Imprimir  

IPAV

O IPAV - INSTITUTO PADRE ANTÓNIO VIEIRA é uma associação cívica sem fins lucrativos, reconhecida como organização de utilidade pública (IPSS) e Organização Não-Governamental para o Desenvolvimento (ONGD), que tem por missão a promoção da dignidade humana, estando, em Portugal e no mundo, entre os líderes em inovação social, para a promoção da dignidade humana, através da especialização na dinamização da cultura colaborativa e na promoção da “unidade na diversidade”.

Contactos

Para mais informações sobre o IPAV e os seus projetos, pode contactar-nos pelos seguintes meios:

secretariado (@) ipav.pt

Lisboa:
  +351 21 585 53 09
Rua Marciano Henriques da Silva, 32B
  1600-878 Lisboa

Porto:
+351 22 332 21 30
Pr. Francisco Sá Carneiro, 271 Galerias
  4200-314 Porto